Roadtrip pelo Centro-Oeste: o rio Araguaia

Nesse ano, o Rally dos Sertões cruzaria com o rio Araguaia em duas cidades: Aruanã, em Goiás, e Barra do Garças, no Mato Grosso. No Centro-Oeste, o rio serve como divisa desses dois estados, então visitá-lo é um eterno zigue-zague: ora você está em Goiás, ora no Mato Grosso.

Aruanã

Depois de pegarmos a pior estrada da viagem, estacionamos à beira do Araguaia. Talvez você já tenha visto fotos do pôr-do-sol no rio, talvez já tenha ouvido falar que é um dos mais lindos do Brasil, mas vou deixar uma coisa clara: nada, nem foto, nem vídeo, nem palavras, podem explicar o tanto que é lindo esse lugar.

por do sol n rio Araguaia_GO
Olha esse visual, bicho! São Paulo não tem isso!

Alguém me perguntou como as cidades pelas quais passamos se preparavam para o turismo. Aruanã é uma cidade pequena, menos de 10 mil habitantes, e seu super-trunfo turístico é testemunhar o encontro das águas dos rios Vermelho e Araguaia. Durante a época das férias, mais de 20 mil pessoas invadem as praias da cidade, segundo nosso guia seu Ari – mas eu tenho lá minhas dúvidas, porque não entendo onde cabe tanta gente de fora. A rede hoteleira é precária. Ficamos na Pousada Aquarius, que de fora não causa uma boa impressão e por dentro, bom, é o que temos para hoje. Pesquisando aqui e ali, descobrimos que os outros hotéis não diferem muito dela (e talvez não tenham um pão doce tão gostoso no café da manhã).

Assim que chegamos, fomos para o Centro de Apoio ao Turista da cidade, que fica bem na beira do rio. Lá descobrimos que além do Araguaia e do Vermelho, também era possível visitarmos uma tribo indígena nos arredores da cidade. Acabou que não tínhamos tempo para fazer tudo, então optamos pelo passeio de barco.

O CAT de Aruanã fica na praça perto do rio e do porto – que é onde a maioria dos barqueiros ficam estacionados. As praias da cidade ficam em ilhotas no meio do rio, então pegar um barco é fundamental nesse momento. Aliás, fato curioso: oficialmente, as praias estão do lado matogrossense do rio, não do lado goiano.

O problema é que não tinha barqueiro disposto a nos levar para um passeio. Eram 15h de um dia de semana e só tinham dois no porto. O terceiro, depois descobrimos, estava vendo tv no bar. Um nos falou para tentarmos mais pra cima, já para o lado do rio Vermelho.

Encontramos seu Ari no rancho das Araras, uma vendinha em uma praia pequena da qual ele é dono. Foi ali que descobri que o repelente seria meu melhor amigo pelo resto da viagem: em cinco minutos ganhei umas 50 picadas de borrachudo. Então lembre-se: quando estiver no Araguaia, não economize no repelente.

barco_rio Araguaia_GO
A canoa de seu Ari na praia do Cavalo
banho_rio Araguaia_GO
Tomando um banho de rio no lado matogrossense do Araguaia
hotel Jau_rio Vermelho_GO
As carcaças de um barco-hotel chique das antigas 

Seu Ari nos levou para uma volta nos rios, fez uma parada na praia e depois nos trouxe de volta por 40 reais, preço que, segundo a tabela no porto, era bem menor que a dos barqueiros que não quiseram nos levar.

Onde ficar na cidade: a Pousada Aquarius é simprona, mas cumpre a sua função de fornecer abrigo. Assim que chegamos, formos recebidas por dois casais de arara sobrevoando a pousada. Quem sabe você também não tem essa sorte?

Onde comer: qualquer lugar que indique JANTINHA (aguarde o post sobre essa instituição goiana que eu tanto amei).

Pajeo Dakar_rio Araguaia_GO
Nosso carrinho no pôr-do-sol do Araguaia. Patrocina a gente, Mitsubishi!

Aragarças e Barra do Garças

Passamos duas noites em Aruanã e seguimos para o Mato Grosso. Até Barra do Garças, tem duas opções de estrada: por Goiás, pela GO 070, e pelo Mato Grosso, pela MT 100. As duas têm trechos de terra, desvios, interrupções e tudo o mais. Optamos por pegar a GO e entrarmos por Aragarças.

Nosso tempo por ali foi encurtado por uma pedrada que recebemos no parabrisas do carro durante a viagem. O lado bom é que caso você passe pelo mesmo transtorno, eu posso indicar um lugar para arrumar: Mundo do Som, na avenida principal de Barra do Garças. O processo é bem artesanal e longo e só serve como um paliativo, mas custa 90 reais e você tá pronta para seguir viagem. #DicasdeManutençãodaAmanda

Barra do Garças e Aragarças ficam exatamente na divisa de Mato Grosso com o Goiás e a fronteira é feita pelos rios Araguaia e das Garças – aliás, daí o nome BARRA DO GARÇAS. Apesar do tempo curto, pudemos, mais uma vez, visitar o Araguaia. Dentro da cidade, a praia mais próxima é em Aragarças. A vista é bonita, embora Aruanã tenha me conquistado bem mais.  Já em Barra do Garças existe um parque de águas termais chamado Parque das Águas Quentes que estava bem movimentado. Não pudemos usufruir dele, mas quem sabe em uma próxima visita?

rio Araguaia_MT e GO
A forma correta de aproveitar o fim da tarde no Araguaia (de preferência, com muito repelente)
banho_rio Araguaia_MT
Mais um banho no Araguaia

Onde ficar: Pousada Águas Quentes. fica mais afastada do centro da cidade e na beira do tal parque de águas termais – que, aliás, é municipal!

Onde não comer: no shopping. O último lugar que você vai querer se meter em uma viagem é o shopping, certo?

Rio Araguaia_Aragarças

Onde comer: em Aragarças, existe um bar flutuante na praia que parece promissor (caso você seja do tipo que gosta de um boteco); Em Barra do Garças, exatamente do outro lado da praia, existe um porto com bar. Não sei como é a comida, mas a vista já vale.

Rio Araguaia_MT
A vista do porto para a praia em Aragarças  

PS1: Dá pra nadar nesse rio???

Dar, dá. Mas a correnteza é bem forte, eu não recomendo, não, haha. Segundo seu Ari, quando as praias tão cheias os bombeiros têm muito trabalho com gente afogada. Que tal ficar só aproveitando o rio de boas?

PS2: E não tem piranha nesse rio????

SIM. A possibilidade só me ocorreu depois, mas, durante minhas pesquisas, só achei ataques no Tocantins. Se você for mais pro norte do rio, talvez seja bom ficar um pouco mais alerta.

 

Escrito por

Carioca apaulistada, jornalista, 26 anos. Gosta de escrever, viajar e um monte de outras coisas que não caberia nessa descrição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s