Atravessando o rio das Almas e 80 km de estrada de terra

Vocês conhecem o rio das Almas? Eu não o conhecia até nossa viagem entre Goianésia e Aruanã, ambas em Goiás.

O rio das Almas nasce no Parque Estadual da Serra dos Pirineus, em Pirenópolis, e cruzou o nosso caminho enquanto estávamos percorrendo a GO-338. Na noite anterior, tínhamos assistido ao briefing do Rally dos Sertões e nele ouvimos sobre uma travessia de balsa que os competidores fariam. Achamos que seria interessante de ver antes de seguirmos para o rio Araguaia, então tiramos algumas fotos da planilha e seguimos a caravana.

A essa altura, talvez você esteja se perguntando o que é um briefing e o que é uma planilha, então darei uma explicação rápida: no rali, briefing é a ocasião em que os organizadores passam aos competidores detalhes da prova. No caso do Rally dos Sertões, toda noite acontece um briefing sobre a próxima etapa, já que a prova tem sete dias. Já a planilha é um documento com as direções que os competidores devem seguir na prova. No rali, o percurso não é conhecido, então esse mapa é necessário para que você possa correr. A grosso modo, é isso.

UTVs_Rio das Almas_GO
Esses aí são UTVs, uma mistura de buggy com quadriciclo. Todos eles prontinhos para atravessar o rio das Almas

Em São Paulo, temos estradas largas, duplicadas, a maioria com asfalto ok; em Minas, já estávamos acostumadas com as estradas ruins, asfalto solto, mais buracos que um queijo suíço. Na nossa primeira empreitada pelo interior de Goiás, mais para os lados de Brasília, no ano passado, achamos as estradas boas. Em nenhum momento achávamos que encontraríamos longos trechos de terra ou ainda em construção. Viajar pelo Centro-Oeste, muitas vezes, já é, por si só, um grande rali.

Alguns quilômetros depois de sair de Goianésia, a GO-338 transforma-se em um grande estradão de terra que liga uma fazenda a outra. Antes de chegar à beira do rio das Almas, a paisagem é de grandes plantações de cana e milho – tão normal do Centro-Oeste quanto fazenda de boizinhos.

A balsa que liga uma margem à outra do rio também liga os dois lados da GO-338. Nós não tínhamos a intenção de atravessá-lo – nossa ideia era voltar para Goianésia e de lá seguir rumo a Aruanã, nosso próximo destino. Mas encontramos Du Sachs, diretor de prova do Rally dos Sertões, que nos convenceu a seguirmos em frente porque “se vocês só seguirem reto, chegam em Aruanã”. Depois desse dia, toda noite eu procurava o Du para nos dar dicas do melhor caminho para a próxima cidade. Se você algum dia quiser acompanhar o Sertões, recomendo veementemente pedir indicações para alguém da organização – ninguém conhece melhor o roteiro do que a pessoa que fez o levantamento.

UTVs no rio das Almas_GO

travessia_rio das Almas_GO
Na balsa junto com os carrinhos

Já na outra margem, nos despedimos momentaneamente do rali. Os competidores iriam para Santa Terezinha do Goiás, enquanto nós fomos encontrar o rio Araguaia.

Sabe quando eu falei ali em cima sobre as estradas em construção? Pois é. Em algum momento dessa perna da viagem, nos deparamos com uma dessas. Não havia estrada, só um grande canteiro de obras e vários desvios. Foram 80 km entre ziguezagues, estradões de terra totalmente desertos e uma ponte cacarecada com vão central que nos pegou de surpresa. Não cruzamos com absolutamente ninguém e, obviamente, sinal de celular não existia. Além de nós, só as vaquinhas estavam lá para testemunhar a nossa aventura.

Depois de tudo isso, ainda conseguimos chegar em Aruanã a tempo de almoçar e dar um passeio no rio Araguaia. Mas isso eu conto semana que vem.

Rio das Almas_GO

 

Escrito por

Carioca apaulistada, jornalista, 26 anos. Gosta de escrever, viajar e um monte de outras coisas que não caberia nessa descrição.

Um comentário em “Atravessando o rio das Almas e 80 km de estrada de terra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s