Uma história de quem só descobriu que não gostava de Guinness na Irlanda

Quando fui para a Irlanda, eu não tinha nenhuma vibe cervejeira. Tomava um gole ali, outro aqui, mas a bebida não era meu alcoólico preferido. Sim, eu fui uma das doze pessoas no mundo todo que chegaram em Dublin sem grandes pretensões guinnesísticas. Na verdade, eu nunca nem tinha provado Guinness.

Passei quatro dias na capital irlandesa, bati perna, visitei parques, participei de walking tours, ouvi histórias, comi cordeiro mas não tomei Guinness. Em partes, também, porque a Amanda daquela época ainda tinha vergonha de sentar em um bar sozinha e se curtir, então nada de Guinness para mim.

Até a minha última noite em Dublin.

Eu queria ir a um Musical Pub Crawl e a argentina que tinha acabado de chegar no quarto do albergue resolveu me acompanhar. Seguimos para Temple Bar, encontramos o grupo e começamos nossa peregrinação.

Na primeira parada, resolvemos pedir uma Guinness para cada — eu jurava que tínhamos rachado um pint, o que teria sido muito mais inteligente da nossa parte, mas a fotografia não mente e foi um para cada, mesmo.

536843_352809201420971_1719542020_n

Escrito por

Carioca apaulistada, jornalista, 26 anos. Gosta de escrever, viajar e um monte de outras coisas que não caberia nessa descrição.

Um comentário em “Uma história de quem só descobriu que não gostava de Guinness na Irlanda

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s