Oito coisas importantes de se saber antes de reservar um hostel (e duas para quando você já estiver hospedada)

Vocês já perceberam que eu sou uma entusiasta de albergues, não é? Além de ser uma ótima pedida para quem viaja sozinho – porque você conhece gente e tal, também tem o que sempre foi o ponto principal de ficar em hospedagens desse tipo: o preço camarada.

Mas eu sugiro que você analise algumas coisas antes de sair reservando albergue para todas as viagens planejadas pros próximos seis anos. Por exemplo: assim como hotel, em albergues os preços variam de acordo com muito coisa – gente, existem ALBERGUES DE LUXO com cama de MOGNO e banheiro de MÁRMORE. E de repente você está na vibe de pagar um pouco mais para esse tipo de experiência, por que não? Então conheça suas opções para reservar um lugar que tenha tudo o que você procura!

1.você não precisa necessariamente ficar em um dormitório

Claro que essa vai ser a opção mais barata, mas muitos albergues oferecem quartos privados, e essa pode ser uma boa opção caso você não seja muito tolerante com quem atrapalha seu sono. Porque isso pode acontecer, né? Sempre tem umas histórias de gente que voltou bêbada da balada e causou um pouco. Quando eu fui para Londres, tinha uma alemã que acordava às cinco da manhã para trabalhar, então ia tomar banho, ligava secador de cabelo, todas essas coisas. E você pode não ser o tipo de pessoa que vai ficar ok com essa situação, então pense em saídas para driblar isso – talvez o jeito seja economizar um pouco mais para ficar em um hotel, mesmo, ué.

2. Você pode escolher um quarto feminino

Falei disso rapidinho nesse post, mas acho que valia a pena citar novamente – inclusive eu normalmente opto por isso. O preço costuma ser um tantinho mais caro, mas vale a pena se isso vai tornar a sua viagem mais confortável.

3. Você pode escolher um dormitório COM BANHEIRO

Olha, eu nunca tive problema com o tal BANHEIRO NO CORREDOR, mas pode ser que você prefira dividir o chuveiro e a privada com um número restrito de pessoas. Bom, nesses casos você pode procurar um albergue que ofereça banheiro nos quartos. Não são todos que têm, então preste atenção. Normalmente isso vem sinalizado na hora de escolher onde você vai dormir.

4. Preste atenção se o albergue tem café da manhã incluso

Esse é um ponto MUITO importante para mim, porque eu AMO café da manhã e levo a sério aquela história de REFEIÇÃO MAIS IMPORTANTE DO DIA (adoro usar isso como desculpa para sentar e comer meu pãozinho em paz). Alguns indicam um lugar por perto onde você pode se alimentar pela manhã, mas não é a minha preferência. Veja se compensa financeiramente, também, porque às vezes você vai gastar mais no café da manhã em algum lugar do que está economizando no hostel. Ou pode ser que você não ligue para essa refeição e talvez eu esteja te julgando um pouco nesse momento, porque CAFÉ DA MANHÃ É VIDA.

5. E onde eu vou guardar a minha mala?

Eis uma questão importante, porque dificilmente (ou impossivelmente?) o albergue vai ter um armário que caiba aquela mala gigante que você levou. Normalmente, o que eles disponibilizam é um pequeno armário ou gaveta para você guardar algumas coisas. A mala pode ficar em algum canto do quarto, mesmo – uma vez fiquei em um hostel que pedia para os hóspedes colocarem as malas num quarto específico para isso, mas a gente deu um jeito de deixar as nossas no quarto sem atrapalhar.

Não preciso nem dizer que o ideal é ter um cadeado fechando sua mala, né?

IMPORTANTE: não perca a chave do seu cadeado, porque aí eles precisam quebrá-lo e você vai precisar comprar um novo (true story).

6. Pesquise se o albergue tem elevador

Principalmente se você estiver com uma mala gigante.

7. Aliás, pesquise tudo o que o albergue te oferece

Será que ele tem lençol e fronha? E toalha? Tem máquina de lavar? Tem cozinha? O que eu faço com as minhas coisas? (lembre-se do item 5). As camas tem luz de leitura? A recepção é 24/7? TEM CAFÉ DA MANHÃ?

8. Veja onde ele é localizado

Entre no Google Maps, veja o que tem por perto. Às vezes um albergue mais barato pode te colocar bem longe das coisas que você quer fazer. Será que compensa?

Em Londres, meu albergue ficava pertíssimo do Kensignton Gardens e era uma delícia ir andando até lá!
Em Londres, meu albergue ficava pertíssimo do Kensignton Gardens e era uma delícia ir andando até lá!

9. Aproveite as ~mordomias~ do albergue!

Conheça as áreas comuns do hostel e tente aproveitá-las um pouco. Isso também faz parte da experiência de ficar nesse tipo de hospedagem, ainda mais agora que eles estão cada vez mais EM ALTA. Além disso, usar a cozinha do local pode ser uma opção mais barata do que comer fora – sem contar que ali você pode fazer aquele macarrão com ovo que você adora e não come há três semanas!

10. Conheça gente nova

Essa é uma das partes mais legais de ficar em hostels: conhecer gente de todos os lugares e trocar experiências. Então aproveite essa oportunidade!

Escrito por

Carioca apaulistada, jornalista, 26 anos. Gosta de escrever, viajar e um monte de outras coisas que não caberia nessa descrição.

3 comentários em “Oito coisas importantes de se saber antes de reservar um hostel (e duas para quando você já estiver hospedada)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s